sábado, 12 de agosto de 2017

Saudade - Poema de Gilka Machado




De quem é esta saudade
que meus silêncios invade,
que de tão longe me vem?

De quem é esta saudade,
de quem?
 
 Aquelas mãos só carícias,
Aqueles olhos de apelo,
aqueles lábios-desejo...
 
E estes dedos engelhados,
e este olhar de vã procura,
e esta boca sem um beijo...
 
De quem é esta saudade
que sinto quando me vejo?


Gilka Machado




3 comentários:

  1. Magnífico poema com questionamentos profundos sobre a saudade. Beijos e um fim de semana maravilhoso!

    ResponderEliminar
  2. Ai a SAUDADE que tanto mexe connosco!
    Não conhecia e gostei! bj

    ResponderEliminar
  3. Riquíssima partilha ,desejo-lhe um fim de semana muito feliz ,beijinhos no coração.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.